logo

Vitanol-A: Relato de Alguém que Usou

terça-feira, março 22, 2016

Vitanol-A- Durante o Tratamento

Apesar de já ter lido muitos depoimentos na internet de pessoas que usaram o Vitanol A, resolvi também falar um pouco sobre o meu relato após o uso desse medicamento que, atualmente, se tornou muito famoso na rede.  Através desse artigo,   vou   tentar  expressar cada momento que passei ao usar o Vitanol A relatando, principalmente, alguns pontos que não encontrei em nenhum lugar mas que experimentei durante a utilização desse medicamento.

Em primeiro lugar, já quero mencionar que o Vitanol A é um medicamento, deve ser receitado por um médico dermatologista e esse artigo não é uma apologia de forma alguma ao uso de fármacos sem receita, funcionando apenas para as pessoas que querem ler alguns depoimentos ou relatos sobre o uso antes de consultarem o médico ou após sentirem algum efeito colateral.




Essa semana estou completando 45 dias de uso do Vitanol - A, que foi receitado por uma dermatologista, mas mesmo tendo a receita no momento da compra, a mesma não foi pedida porque eu já sabia exatamente a descrição do medicamento, que no meu caso é o Vitanol - A tretinoína 0,25 mg/g creme com 30g.  Porém, na caixa do medicamento tem uma tarja vermelha com o aviso: "Venda sob prescrição médica", ou seja, precisa da apresentação de receita, mas isso vai depender da farmácia. 

A composição do Vitanol A creme, segundo a bula, é de: 



  •  Vitanol-A creme 0,025% - cada grama do produto contém 0,25 mg de tretinoína. (dosagem mais    fraca) 


  •  Vitanol-A creme 0,05% - cada grama do produto contém 0,50 mg de tretinoína. 
   

  • Vitanol-A creme 0,1% - cada grama contém 1,00 mg de tretinoína. (dosagem mais forte) 

No meu caso, a dermatologista indicou o uso de Vitanol-A  tretinoína 0,25 mg/g em creme porque minha pele é normal ficando mais seca em apenas alguns períodos, principalmente durante o inverno, mas para peles oleosas geralmente a indicação é do Vitanol-A em gel. Porém, o dermatologista vai examinar a pele cuidadosamente para verificar e indicar corretamente qual o tipo de Vitanol-A (creme ou gel e dosagens) seria mais indicado para o seu tipo de pele.

Lembrando, que Vitanol-A é uma marca, mas já li alguns relatos que médicos também podem indicar uma fórmula específica com a inclusão de algumas outras substâncias juntamente com a tretinoína para que o paciente faça em farmácias de manipulação, por isso é importante ir ao dermatologista para obter a indicação correta.

Uma dúvida muito recorrente entre as pessoas que gostariam de usar o Vitanol-A é de como usar ou o modo de usar esse medicamento, mas nem a bula vem com essa informação completa, a mesma vem com a seguinte frase:

"Sempre use o Vitanol-A creme exatamente conforme foi instruído pelo médico. Verifique com o médico ou o farmacêutico se você tiver dúvida."

Na bula do Vitanol-A diz assim:

"Lave e seque cuidadosamente as áreas afetadas, à noite, de preferência antes de dormir; aplique uma fina camada de Vitanol-A creme, massageando levemente em círculos. Pela manhã, ao acordar, lave suavemente as áreas nas quais se aplicou o produto e seque com toalha limpa, sem esfregar. No tratamento da acne, pode-se observar a ação terapêutica do produto após a segunda ou terceira semana de uso, tornando-se mais evidente a partir da quinta e sexta semanas.

No tratamento do fotoenvelhecimento, o resultado é evidenciado após 24 semanas de uso. Em ambos os casos, após a obtenção de resultados satisfatórios, continue o tratamento com aplicações menos frequentes. A periodicidade das aplicações pode variar de paciente para paciente, dependendo da tolerância de cada tipo de pele, e deve ser determinada pelo médico."

Por esse trecho da bula, podemos perceber que a ação do medicamento não é tão imediata como gostaríamos que fosse, principalmente as mulheres, porque geralmente somos muito imediatistas e estou me incluindo nessa afirmação, é claro! Porém, quando o estado da pele é muito grave tanto em marcas de sol como em marcas de espinhas, os dermatologistas podem indicar o peeling químico que é muito mais forte e feito no próprio consultório.

O tratamento com o Dermaroller também pode ser indicado em alguns casos, pois funciona muito bem em casos de marcas de espinhas ou acne, mas é um tratamento bem mais agressivo porque fura a pele com microagulhas, que também só pode ser feito em consultório por um médico capacitado. Alguns modelos de Dermaroller podem até ser usados em casa, mas precisam estar devidamente registrados na Anvisa, tome muito cuidado para não comprar produtos falsificados que podem até agravar o estado da pele.

Começando o meu relatório de uso do Vitanol-A, gostaria de falar que o principal motivo que me levou a buscar por esse medicamento foram as manchas de sol no rosto causadas pela exposição excessiva em horários errados, olheiras pioradas devido ao aumento de pigmentação abaixo dos olhos também causadas pelo excesso de sol, algumas manchas de espinhas que foram pioradas por pegar sol para agilizar a cicatrização das mesmas (sim, eu fazia isso!), que também é errado e alguns poros abertos.

Durante um tempo da minha vida, eu ficava horas no sol e nem me preocupava com protetor solar porque achava erroneamente que não ficaria tão bronzeada. Depois que comecei a usar o protetor já era tarde, já estava com muitas manchas, além das sardas que eu já tinha devido a pele branca e carga genética herdada pela descendência do povo suíço-alemão, que toda a família do meu pai tem.

No meu caso, a indicação seria de fazer um peeling químico em consultório no rosto, colo e braços, mas tive medo e preferi testar o Vitanol-A primeiro em casa para depois voltar ao consultório para fazer um peeling mais forte. A minha pele tem uma certa tendência à irritações e alergias, por isso resolvi ir bem devagar para que não ocorresse alguma reação que me impedisse de continuar usando o medicamento, por isso a receita para mim foi do Vitanol-A tretinoína 0,025 mg/g.

O uso foi indicado em dias alternados até que a pele estivesse mais acostumada para usar todos os dias, mas na primeira semana não vi nenhuma mudança, pensei que não ia funcionar por causa da dosagem ser a mais fraca de todas. Porém, na próxima segunda-feira após o início fiquei com algumas áreas bem vermelhas nas bochechas e também nas olheiras, tendo acordado com o rosto um pouco inchado.

Fiquei também com uma sensação de pele repuxando e na região das olheiras a pele ficou enrugada parecendo que tinha sido queimada e que ia descascar, porém não descamou de imediato, a pele foi saindo aos poucos principalmente durante o banho. O resultado logo de início não foi muito bonito e a vontade de desistir foi bem grande, mas ao ligar para a dermatologista e relatar os acontecimentos, ela me indicou parar por uns dias e usar um creme hidratante de alta potência para ver se a pele voltaria ao normal.

Eu usei o Nívea e uma pomada de assadura de bebê com Vitamina E e Zinco que vi em alguns comentários de blogs algumas pessoas indicando. Usava o creme Nívea e o filtro solar de dia, à noite usava a pomada de assadura e com três dias mais ou menos a pele já estava bem melhor. Esperei mais uns dois dias e voltei a usar o Vitanol-A normalmente como receitado.

Agora, após 45 dias, continuo usando e de vez em quando os sintomas acima voltam e repito todo o processo de cura da pele novamente. Uma coisa que tem me incomodado é que as manchas não descamam tão rapidamente e acabam ficando mais escuras com uma aparência de pele morta. Penso que isso não seja normal de acontecer no tratamento.

Por isso, estou pensando seriamente em recorrer ao peeling químico feito diretamente no consultório, pois a pele é agredida de uma só vez e logo descama como já vi em algumas pessoas que fizeram. Mas mesmo assim quando acabar esse primeiro Vitanol-A, vou retornar ao consultório para ver se seria mais recomendável usar a opção mais forte do medicamento ou fazer realmente um peeling químico no consultório.

Não sei se essas informações puderam contribuir para a sua decisão de usar ou não o Vitanol-A, mas por enquanto em mim os efeitos ainda não foram tão consideráveis assim a ponto de fazer imagens de antes e depois do uso. Mas como não sou de desistir muito fácil das coisas, vou tentar levar esse tratamento até que eu possa obter resultados significativos e com certeza postarei aqui todas as atualizações em relação ao uso do Vitanol-A daqui para frente. Vou postar atualizações mesmo em caso de optar por outro tipo de tratamento, tudo vai depender da conversa com a dermatologista.


ATUALIZAÇÃO DESSA POSTAGEM NO LINK ABAIXO:


E você? Tem algum depoimento em relação ao Vitanol-A? Já usou? Teve algum efeito colateral? Continua usando? Conte mais sobre a sua experiência abaixo nos comentários e ajude outros leitores! O seu comentário é muito importante!  Um suuuuper abraço e até o próximo post! 💋💋💋



Você Pode Gostar Também

0 comentários