logo

Como Aprendi a Costurar

sexta-feira, julho 29, 2016

Como Aprendi a Costurar

Se tem uma coisa que me deixa inconformada é ver como algumas pessoas complicam o que pode ser descomplicado! Resolvi compartilhar aqui no blog como eu aprendi a costurar para que você se sinta inspirado e também possa aprender a confeccionar as suas próprias roupas sem que seja necessário sair por aí em busca de moldes prontos ou fórmulas faraônicas, que acabam desanimando os iniciantes na arte da costura.  Na verdade, eu aprendi a costurar quando era bem pequena ainda com a minha mãe, ela  também aprendeu a costurar bem nova num ateliê de alta costura, onde trabalhou por algum tempo antes de se casar com o pai. Quando eu era bem pequena comecei a fazer roupinhas para as minhas bonecas e só depois já na adolescência comecei a fazer os meus próprios "modelitos", já que sempre amei roupas diferentes com um toque de exclusividade.

Minha mãe também gostava muito de fazer as próprias roupas e até desenhava os próprios modelos, eu acabei seguindo esse mesmo exemplo, porém, a diferença é que ela resolveu direcionar a sua vida profissional para o caminho da beleza, fez vários cursos nessa área e montou o seu próprio salão de beleza onde fazia diversas técnicas até o "dia da noiva", nesse ramo ela trabalhou até a sua aposentadoria. Eu já preferi empreender na área da moda, na verdade, queria ter a minha própria confecção, por isso fiz um curso de modelagem industrial. No curso aprendi a fazer cálculos, fazer os moldes e entender como posicioná-los no tecido para que um determinado modelo fosse viável economicamente falando, pois isso é necessário para que uma confecção tenha lucro e sobreviva no mercado.  

Então com tudo o que aprendi, comecei a confeccionar moda íntima por morar numa cidade que é conhecida como "a capital da moda íntima", mas não gostei, fui trabalhar com moda feminina em malharia, mas também não gostei, era muito entediante ter que fazer tantas peças iguais, pois é isso o que acontece quando fazemos modelagem industrial, aprendemos a usar técnicas para confeccionar grande quantidade e não para fazer uma peça única de um determinado modelo. Era quase uma violência ao meu primeiro aprendizado! Aí me lembrei do tempo em que fazia as roupas para mim mesma de forma exclusiva, foi quando os meus olhos brilharam novamente! Por que? Porque a parte linda e empolgante de saber costurar ainda que seja somente para você mesma, é isso, é ter o poder de decidir qual modelo fazer em suas próprias mãos! 

Antigamente, a maioria das mulheres sabia fazer as suas próprias roupas e até mesmo para toda a família, era algo praticamente intuitivo, tanto que minha mãe fala que minha avó sabia, minha bisavó sabia, minha tataravó sabia e assim sucessivamente. Já hoje em dia são tantos cursos, tantas fórmulas, tantas regras, que as pessoas acabam desistindo por acharem que nunca serão capazes de aprender a costurar. O curso ajuda? Claro que sim! Porém, não pode ser como uma fórmula pronta e mágica que você decora ou adquiri várias apostilas com uma centena de moldes e pronto. É preciso entender os moldes e como eles são criados, somente assim você vai realmente entender o que está fazendo e finalmente aprender a costurar. 

Nesse ateliê que minha mãe trabalhou na juventude, aquela senhora costurava peças lindíssimas e de altíssimo padrão para as mulheres mais ricas da cidade daquela época, intuitivamente ela fazia os próprios esboços e adivinha como ela aprendeu? Apenas observando suas antepassadas fazendo. E olha que as mulheres de antigamente se vestiam com muita classe e elegância com modelos bem detalhados. Quem me dera ter vivido naquela época, que as mulheres já acordavam arrumadas, maquiadas e perfumadas até mesmo para ficarem em casa cuidando dos filhos! Acho que se nossas bisavós e tataravós vissem as roupas de hoje, iam ficar totalmente frustradas em ver que a herança que deixaram foi totalmente perdida pelo tempo. 

Voltando aos nossos dias e ao assunto, um dos motivos pelo qual algumas pessoas acabam não aprendendo a costurar é o medo de errar ou estragar tecidos, por isso a dica é: comece com o mais básico possível, com tecidos mais baratos e modelos bem simples, sem bolsos, sem detalhes e tudo mais. Quero que você entenda, que da mesma forma que eu aprendi, você também aprenderá! Por isso, resolvi criar aqui no blog uma série de postagens para ensinar a costurar suas próprias roupas da mesma forma que eu aprendi: pouco a pouco. E se a sua intenção for costurar para montar o seu próprio negócio, a sua dedicação deverá ser bem maior e treinar o máximo que puder em suas próprias roupas, depois nas roupas da família, depois de amigas, até que tenha a qualidade necessária para fazer da costura não apenas um hobby, mas um empreendimento realmente rentável. 

Então, vamos lá! Como eu comecei a aprender a costurar? Com jornal! É isso mesmo que você leu! Instruída pela minha mãe, eu criava o molde em jornal depois usava esse molde em outras folhas de jornal coladas para que imitassem o tamanho do tecido que deveria ser usado para fazer a roupa, ou seja, simulava o corte e "costurava" uma parte com durex e outra parte com alfinete até o ponto de poder experimentar em meu próprio corpo. Somente depois de fazer isso, eu passava o molde para o papel pardo, que seria o molde definitivo, e finalmente cortava o tecido propriamente dito. Nessa "modelagem" com jornal, eu podia ver os defeitos e corrigi-los para não estragar o tecido que seria cortado e costurado posteriormente. Essa forma de aprender é bem menos "pesada" porque diminui consideravelmente os riscos de estragar tecidos, aliviando assim o peso do perfeccionismo, ou seja, o que é sério vira quase uma brincadeira de criança! 

Só para relembrar: nunca comece pelos modelos com muitos detalhes ou sofisticados demais, comece pelo modelo mais básico possível para que você não desanime logo no início por não conseguir executar o projeto de primeira. Todo aprendizado é gradativo, infelizmente não vivemos como no filme "Matrix", bem que gostaríamos, mas essa não é a nossa realidade! Conquistamos algo quando nos esforçamos e quando não desistimos nos primeiros obstáculos!

Saber costurar e fazer as suas próprias roupas não é vergonha e nem coisa de "pobre" como algumas pessoas dizem por aí, muito pelo contrário, aprender a costurar é uma arte e também uma forma de usar modelos exclusivos que ninguém mais terá além de você. Isso sem falar nos elogios recebidos em ocasiões sociais e até oportunidades de conhecer futuros clientes. Pense nisso e não desanime do seu sonho!

E você já aprendeu a costurar? Tem alguma dica de como aprender a costurar? Ou já tentou algum método pronto de corte e costura? Funcionou? Não? Conte a sua experiência nos comentários abaixo e ajude outros leitores! Um suuuupeeeeer abraço e até o próximo post!



Você Pode Gostar Também

0 comentários