logo

Saiba como vencer o desemprego gerando o seu próprio emprego

sexta-feira, fevereiro 05, 2016

Como vencer o desemprego gerando o seu próprio emprego

 Com a crise econômica que inundou o Brasil nos últimos anos muitos experimentaram o gosto amargo do desemprego e a dor ao receber uma má notícia como essa é absolutamente imensurável, principalmente quando quem fica desempregado é o provedor da casa, que pode ser tanto um homem como uma mulher, já que algumas mulheres atualmente também tiveram que assumir as despesas da casa sozinhas. O desemprego é um problema muito sério, já que produz resultados desastrosos para a vida do desempregado tais como: ter o nome incluído na lista de inadimplência do SPC ou SERASA, ver as contas chegando e ficando acumuladas por falta de dinheiro, brigas entre casais geradas pelo estresse da situação, despejos, aumento do índice de suicídio ou doenças psicossomáticas e tantos outros. 

O mais importante nesse momento é manter o foco na solução e evitar sair reclamando com todo o mundo a respeito do problema. Clamar a Deus pedindo por uma resposta urgente também é necessário e importantíssimo para o fortalecimento da fé, mas é imprescindível logo fazer um plano de ação, afinal as contas não esperam. Se você é do tipo que prefere um emprego de carteira assinada, se atualize quanto ao seu mercado de trabalho, faça currículos ,se esse for o seu caso, se qualifique fazendo cursos que podem ser gratuitos, há muitas opções de cursos oferecidos tanto por instituições governamentais como particulares ou ainda associações. Basta se informar em sua cidade ou através da internet fazendo uma pesquisa em mecanismos de busca a procura de cursos gratuitos à distância.  

Porém, se você já fez tudo isso e ainda assim não conseguiu encontrar nada, é possível criar o seu próprio emprego. Como? Começando o seu próprio empreendimento.  Leia o artigo publicado no site Folha de São Paulo que fala sobre o projeto do economista Muhammad Yunus, ganhador do prêmio Nobel da Paz, onde ele diz: "Não chore por estar desempregado, crie seu emprego". Mas você pode estar se perguntando: Como vou começar o meu próprio negócio se estou desempregado e/ou endividado? Você sabia que muitos negócios também foram iniciados com muito pouco dinheiro ou a partir do zero? Basta usar a criatividade, que é uma característica natural do povo brasileiro, arregaçar as mangas e partir para a luta. Com certeza não será tudo da noite para o dia, mas com esforço e dedicação o seu ganho com o novo negócio crescerá dia após dia.

Comece reunindo a família para que juntos possam diminuir ao máximo as despesas cortando as coisas supérfluas, toda a família deve participar desse momento, não esconda de forma alguma a real situação dos filhos porque isso será muito importante para a educação financeira deles, o mesmo deve ser feito com o cônjuge, nunca esconda a gravidade da situação para que, dessa forma, todos possam solucionar juntos, isso com certeza também contribuirá para a união da família. O próximo passo é ver quais os talentos estão presentes na família, como por exemplo, a esposa faz doces maravilhosos, a filha ou o filho ama fazer arte gráfica, o marido é um excelente vendedor, se esse for o seu caso, a sua empresa já está completa!  

Porém, nem sempre todos os talentos estarão presentes dessa forma tão organizada, mas é possível aprender e com bastante esforço aprimorar cada função. Na internet há muitos relatos de casos de sucesso de pessoas que começaram fazendo brigadeiros, bolos de copo, cupcakes, salgadinhos, entre outros e que, mais tarde, se tornaram grandes empresários que hoje vendem os seus modelos de negócios em forma de franquia. A cantora Ivete Sangalo, por exemplo, já relatou em algumas entrevistas que a mãe ao ficar viúva começou a fazer quentinhas para vender e que os filhos a ajudaram no empreendimento, assim eles puderam sobreviver durante um bom período de suas vidas com apenas essa atividade.

Alguns sites e blogs também possuem muitas ideias que podem ser copiadas e/ou moduladas de acordo com o perfil ou região do futuro empreendedor, como é o caso do site Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios e do blog Partiu Plano B, ambos são excelentes fontes de inspiração  para quem precisa ou deseja começar um novo negócio. O importante é sempre ponderar, analisar e adaptar as ideias de acordo com cada perfil empreendedor, ou seja, procurar por algo que esteja em conformidade com o talento natural de cada um para que a nova função seja prazerosa e não somente por dinheiro. Outro site excelente para que o futuro empreendedor possa pesquisar e estudar sobre a viabilidade do negócio desejado é o portal do Sebrae, já no site EAD Sebrae, é possível fazer cursos de gestão empresarial, marketing, entre outros, totalmente gratuitos e o que é melhor, sem sair de casa. 

Outra questão que não pode ser negligenciada é a da legalização do seu negócio assim que for possível para não ficar sem pagar o INSS, já que é uma forma de segurança para microempreendedores individuais em casos de doença, acidentes ou gravidez, nesse ultimo caso é imprescindível para o recebimento do auxílio maternidade oferecido pelo Governo Federal. Para saber se sua atividade se enquadra no MEI (Microempreendedor Individual) verifique no SEBRAE de sua cidade ou através do Portal do Empreendedor - MEI, que é o site oficial do programa do Governo Federal, onde também é possível fazer a inscrição do seu primeiro CNPJ totalmente on-line e gratuitamente. O número do CNPJ já sai na hora, porém o alvará de funcionamento definitivo deve ser feito através da Prefeitura do Município onde reside o microempreendedor e não pode ultrapassar o prazo de 180 dias a partir da data de inscrição, durante esse período o microempreendedor já pode exercer as atividades normalmente com o alvará provisório.  

Que tal contar ao mundo a sua história empreendedora postando um comentário? Espero sinceramente que essas dicas possam ter acrescentado de alguma forma em sua vida ou que possam contribuir para o início do seu empreendimento. Lembre-se que o seu comentário com dicas, críticas ou sugestões  é sempre bem-vindo aqui no blog! Um suuuuper abraço e até o próximo post!



Você Pode Gostar Também

0 comentários